App Moeda Verde é reconhecido com o selo Ilmpact da Fundação Dom Cabral


O app Moeda Verde foi reconhecido como startup de impacto social e ambiental, com o Selo Ilmpact 2021, desenvolvido pelo Innovation Latam com metodologia da Fundação Dom Cabral, e está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODSs). Neste ano, foram reconhecidas 78 startups na América Latina. O número representa 14,1% dos 555 inscritos, de 25 países, em 2021. O destaque é o Brasil, com 59 negócios reconhecidos. Peru e México tiveram três e Argentina, Colômbia e Equador, duas startups, cada.


"O Selo ilmpact está conquistando cada vez mais espaço e se consolidando como referência tanto entre as startups como em grandes empresas que buscam soluções inovadoras de impacto socioambiental. O número de inscritos e países de origem dos negócios, que já foi expressivo na primeira edição, cresceu neste ano", diz João Pedro Brasileiro, fundador da plataforma Innovation Latam.


Live de divulgação das startups reconhecidas com o selo Ilmpact


Para ser reconhecido com o selo, o Moeda Verde passou por uma rigorosa avaliação. Além de estar alinhada com a agenda 2030 da ONU, também foi preciso a comprovação das evidências da contribuição socioambiental gerada para com a sociedade que recebe, direta ou indiretamente, o impacto positivo. Todas as startups foram avaliadas por mais de 80 jurados executivos de grandes empresas e organizações que atuam na América Latina e em outros países.


O Moeda Verde, que atua desde 2019 e está em fase expansão no Brasil, tem o Movimento ODS como referência e atua diretamente no impacto ambiental e social. Por isso, o selo é um reconhecimento por ser uma startup de impacto que auxilia nos indicadores de sustentabilidade dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, além de motivar hábitos e construir uma comunidade mais sustentável.


Esse selo é uma grande conquista e os patrocinadores, parceiros e comunidade que participam do app Moeda Verde são essenciais por esse reconhecimento.