Reduzir, reciclar e reutilizar: conheça projetos que incentivam a economia compartilhada

Reduzir, reciclar e reutilizar. Provavelmente você já ouviu falar dos 3 R’s da Sustentabilidade, que buscam incentivar o consumo consciente e a reutilização de materiais.

Reduzir o consumo, Reciclar o que pode ser reciclado e Reutilizar o que pode ser reutilizado, mas você já parou para pensar em tudo que pode ser reutilizado? Às vezes o que não serve mais para nós, pode ser muito útil para outras pessoas, e é sobre isso que vamos falar.

Alguns materiais como o vidro, pode ser reutilizado de diversas formas, com uma pitada de criatividade e algumas tintas, ele pode se transformar em um porta lápis, um cachepô, uma luminária e por aí vai, basta usar a imaginação. O pneu furado pode se transformar em uma floreira para jardim e o jeans velho virar uma almofada. As opções são diversas, e basta dar um Google que aparecerão milhões de ideias para transformar esses materiais.


Conheça o Armário Coletivo


Outra opção de reutilizar é deixar a disposição de outras pessoas o que não serve mais para nós. Como? Conheça alguns projetos que fazem isso de uma maneira criativa e solidária.

Em Floripa e Curitiba existe o Armário coletivo – que são armários espalhados pela cidade onde as pessoas podem deixar roupas, calçados e objetos que não servem ou não querem mais, à disposição de quem precisa. Além desse compartilhamento, a ideia é ir além:

“reeducar as pessoas a mudarem de comportamento através das novas economias. Sabemos que uma evolução cultural é algo bem complexo, mas se do jeito que estamos agindo não está dando certo. Temos que ousar ter coragem e fomentar meios como o compartilhamento, a colaboração e a redefinição do sentido de comunidade. Deixar objetos, roupas disponíveis para pessoas que você não conhece, num espaço de rua, revoluciona você e seu entorno. Porque colaboração não fala sobre carência, fala sobre potência, para que alguém ganhe ninguém precisa perder. A revolução compartilhada e colaborativa está mudando de forma estrutural, irreversível e inevitável à forma como as pessoas produzem, aprendem, consomem e descartam”.


Fotos: Página Oficial do Armário Coletivo

Em Chapecó, surgiu o Armazém Comunitário, uma ideia inspirada no Armário Coletivo, mas que além de roupas, também oferece pães fresquinhos toda manhã. Quem cuida e é responsável pela organização do Armazém é a Edineia Cassiano, e o objetivo do projeto é estimular novos hábitos de consumo entre as pessoas e reduzir o impacto do descarte, estimulando a economia colaborativa, compartilhada e circular.

O que pode ser doado: roupas, calçados, brinquedos, cadernos, livros, revistas e objetos de decoração.

Ele fica em frente à padaria Flor de Lis, na Rua Assis Brasil 731 D, bairro Santa Maria, e está à disposição para comunidade participar.

Agora que conhecemos dois projetos incríveis e que transformam nossa comunidade em um lugar mais solidário, que tal entendermos um pouco a realidade da reciclagem em nosso país, os dados são alarmantes!

Logotipo.png

Olá! Somos a Moeda Verde, uma startup de impacto com a missão de transformar a comunidade em espaços mais sustentáveis

Vem com a gente?

baixe o app grátis:

disponivel na apple store.png
disponivel no google play.png

(49) 99132-6143

Rua São Francisco, 613E

Bairro Maria Goretti

90801-451

Chapecó/SC

© 2019 Moeda Verde.